Inspirações

Dezembro de 2015

28 de dezembro de 2015

Eckhart Tolle

Quando você parar para ouvir uma outra pessoa, não escute só com a mente, escute com todo o seu corpo. Sinta o campo de energia do seu corpo interior enquanto escuta. Isso desvia a atenção do pensamento e cria um espaço de serenidade que possibilita você ouvir realmente, sem que a mente interfira. Você está dando à outra pessoa um espaço para ela ser. É o presente mais precioso que você pode dar a alguém. A maioria das pessoas não sabe como ouvir, porque uma grande parte da atenção delas está dominada pelo pensamento.

Prestam muito mais atenção a isso do que às palavras da outra pessoa e nenhuma atenção ao que realmente importa, ou seja, o Ser da outra pessoa que está debaixo das palavras e da mente. É claro que você não consegue sentir o Ser de uma outra pessoa, exceto através de você mesmo. Esse é o início da realização de uma união, que é o amor. No nível mais profundo do Ser, você está em unidade com tudo o que existe.

A maioria das relações humanas consiste principalmente na interação das mentes umas com as outras, e não de seres humanos se comunicando, ficando em comunhão. Nenhuma relação pode florescer por esse caminho, e essa é a razão de tantos conflitos nas relações. Quando a mente dirige a nossa vida, o conflito, as lutas e os problemas são inevitáveis. Estar em contato com o seu corpo interior cria um espaço de mente vazia, dentro do qual a relação pode florescer.

* Trecho livro “O Poder do Agora – Um Guia Para a Iluminação Espiritual”, de Eckhart Tolle

Seja a fonte. Jay Guru Deva.
A Paz do Eu. Tudo de OM śāntiḥ. शान्ति
Lokah Samastah Sukhino Bhavantu. "Que todos os seres sejam felizes".

Patrícia Japiassú.
Mestre de Reiki Usui . Renascedora.
Facilitadora em Vivências
Desenvolvedora Pessoal.

www.healinghands.com.br
Youtube: youtube.com/pjapapiassu
SoundClound: Patrícia Japiassú

21 de dezembro de 2015

No começo da criação, o Espírito, até então não manifestado, projetou duas naturezas: uma, a consciência; a outra, a matéria. São elas SUAS duas expressões vibratórias. A consciência é uma vibração mais sutil e a matéria é uma vibração mais densa desse único Espírito transcendental. Paramahansa Yogananda

Nas minhas leituras diárias, esta afirmação do querido Guru Yogananda, me fez ir além em meus pensamentos, que podem parece uma grande viagem para quem ainda não fez contato com seu Despertar Interior (e está tudo certo quanto a isso). Mas, com base nesta benção do que somos e na responsabilidade que temos nesta dimensão, reforço meus votos com a evolução na consciência de que é preciso manter a plena atenção em abrir espaço para a integração de nossas duas expressões vibratórias:

:: destruindo a consciência da mortalidade;
:: desintegrando as formas nocivas de pensamentos que dão força ao nosso ego adoecido;
:: libertando o corpo físico das doenças sabotadoras e limitantes;
:: organizando nossos sentidos de prazer para adequado direcionamento e usufruto da energia sexual .

Essas são qualidades a que podemos, sim, ir de encontro com algumas práticas espirituais diárias (Sadhanas) e com a ajuda de mestres, irmãos da luz, profissionais do caminho do autoconhecimento e de nosso vazio, nossos espaços em meditação... Daí, abrimos caminho para os conhecimentos, a disciplina, o foco, as inspirações, o amor pela vida, por si, ao próximo e a sempre conexão com a fé maior.

O momento é agora, a chamada da Evolução está aí! A Grande Mãe e nossa supraconsciência clamam por nossa evolução. O planeta e as mentes estão adoecidos, o espírito desencontrado de sua natureza.

A evolução interior, a reforma íntima é, para mim, a força propulsora para o equilíbrio da nação, dos homens, do planeta, do resgate da alma e da evolução para a qual aqui viemos experenciar este viver.

Jay !

Seja a fonte. Jay Guru Deva.
A Paz do Eu. Tudo de OM śāntiḥ. शान्ति
Lokah Samastah Sukhino Bhavantu. "Que todos os seres sejam felizes".

Patrícia Japiassú.
Mestre de Reiki Usui . Renascedora.
Facilitadora em Vivências
Desenvolvedora Pessoal.


www.healinghands.com.br Youtube: youtube.com/pjapapiassu
SoundClound: Patrícia Japiassú

14 de dezembro de 2015

Se há algo que aprendi na jornada deste ano foi a não resistir a tudo aquilo que me calava, a tudo aquilo que ainda eu mesma me limitava, a tudo aquilo que eu temia, a tudo aquilo que queria descobrir, a tudo aquilo que eu desejava ir de encontro, sendo prazeroso ou delicado. Por vezes, de forma ainda tosca, mas fui. Pelo menos deixei algumas trocas de pele e pude me ver mais leve, mais viva, em renovações até celulares, físicas e, assim, arriscando mais também. E, com isso, aprendendo além do ensinamento que muitas vezes fica no fator apenas psicológico, intelectual.

Transformar é isso: é deixar incomodar, é dar espaço e não interferir, é olhar, ir de encontro, não se fracionar em nossa subjetividade que vai nos sequestrando de nós mesmos. É deixar se sentir neste espaço que, antes da revelação, é incômodo mesmo; em que tantas vezes nem sabemos ao certo o que está acontecendo com a nossa lente da vida, que está mudando; para onde seguir, como dar a passada. É ainda questionarmos, pois por vezes achamos até que podemos estar perdendo algo; é deixar até vir no corpo algo que estivesse congelado por anos, crispado na alma e que desencadeia uma doença, como liberação. É, por vezes, sentir o peso do peito comprimindo e nos tirando o ar. Pode parecer estranho, mas faz parte. E o processo de se transformar é lindo e vai depender de como queremos olhar tudo isso, de como é a nossa comunicação com o divino.

A beleza desse movimento, quando nos deixamos fluir com passos leves, sem tanta resistência , mantendo a disciplina no olhar para dentro, na reforma interior, na responsabilidade de si, se apresenta com o nome de superação – o fruto final do desenvolvimento emocional necessário para tantos padrões antigos, crenças limitantes e até ações cotidianas ordinariamente acomodadas.

O Transformar é isso... É levantar e brilhar, mesmo que por vezes fiquemos um pouco sujos do barro que está na raiz da lótus. E por ali temos que passar...

Não resistir é fluir, é não resistir às coisas naturais que nos acontecem, é viver a impermanência, é dar lugar para a vacuidade.

É absolutamente incrível a força do mistério da vida e da inteligência divina que nos concede sua graça quando estamos na INTENÇÃO de buscar nosso caminho interior. Pois, de fato, não adianta, mais uma vez, ficar só no psicológico, tem que sentir, tem que deixar vir e ir de encontro.

O resultado de manter a força, o amor e a sabedoria caminhando juntos em nossa jornada – e isto é a fé – é o que vai nos alinhar às revelações. Sendo esta a intenção de nosso viver, saímos de uma realidade, que é temporal, e encontramos a verdade, que é eterna.

Que lindo é este renascer.
Que lindo são os passos da jornada.

EU AGRADEÇO. AGRADEÇO E AGRADEÇO.

Seja a fonte. Jay Guru Deva.

A Paz do Eu. Tudo de OM śāntiḥ. शान्ति Lokah Samastah Sukhino Bhavantu. "Que todos os seres sejam felizes".

Patrícia Japiassú.
Mestre de Reiki Usui . Renascedora.
Facilitadora em Vivências
Desenvolvedora Pessoal.

www.healinghands.com.br
Youtube: youtube.com/pjapapiassu
SoundClound: Patrícia Japiassú

07 de dezembro 2015

Que os nossos corações possam ter tocados e purificados

OM
OM. Que a força da criação venha até mim
OM. Que minha consciência seja despertada
OM. Que eu possa ver além das formas e dos mayas
OM. Que o divino se torne minha voz interna
OM. Que eu me aceite, me acolha e me perdoe
OM. Que eu aceite, acolha e perdoe meus irmãos
OM. Que eu seja amor, o amor que nada teme
OM. Que a fé sempre me guie, reforce meus passos e me ilumine
OM. Que haja sempre foco, disciplina e alegria em meu coração
OM. Que eu esteja sempre alinhada com a minha integridade interior
OM. Que haja paz em meu coração
OM. Que haja paz para todos
OM Sri Bhagavati , oh mãe divina, me repouso em seus braços
OM Sri Bhagavate, oh pai da criação, estou pronta para as revelações
OM Namaha. Eu agradeço e reconheço a presença do divino em minha vida.
OM. Jai Guru Dev. Eu peço sua orientação em luz divina.

JAY. JAY. JAY
OM.

Seja a fonte. Jay Guru Deva.
A Paz do Eu. Tudo de OM śāntiḥ. शान्ति
Lokah Samastah Sukhino Bhavantu. "Que todos os seres sejam felizes".

Patrícia Japiassú.
Mestre de Reiki Usui . Renascedora.
Facilitadora em Vivências
Desenvolvedora Pessoal.

www.healinghands.com.br
Youtube: youtube.com/pjapapiassu
SoundClound: Patrícia Japiassú




Novembro de 2015

23 de novembro de 2015

São Francisco de Assis Acredito que a vida se "paga", se vive, com amor. Colocar o amor em tudo que fazemos é o maior dos atos na vida de um ser humano.

Sair da couraça e se permitir viver assim, no amor, é como uma água que flui e renova o interior do nosso coração. E, assim, faz-se mágicas. Seja no silêncio, quando a mensagem é entendida; nos obstáculos, que se tornam ínfimos; nas pequenas coisas, que ganham importância; no egoísmo, que é dissipado; no perdão, que é contemplado; e em tudo o que é renovado, pois tudo isso só nos vem quando doamos e compartilhamos nosso amor.

Viver nesta frequência é realmente evoluir. São muitas as bênçãos que nos chegam. Muito além de carinho e atenção, mas um sentimento de que, de certa forma, tudo sempre está certo. Uma sensação de unidade, de esperança inesgotável, de acolhimento. É emocionante quando surfamos esta onda da força do amor , permitindo que ela se manifeste, tendo estado de atenção e de entrega a esses momentos.

Sou grata a cada um que, vindo aqui se abastecer, harmonizar, curar, revitalizar, resgatar ou seja lá o que mais for, me inunda com esses sentimentos. A cada dia um aprendizado, uma esperança que se renova, um aconchego que tanto aprecio e preciso e que em tanto me encontro na Paz do meu EU.
Que seja um belo dia!
Hoje e sempre.
No amor e pelo amor.

Seja a fonte. Jay Guru Deva.
A Paz do Eu. Tudo de OM śāntiḥ. शान्ति
Lokah Samastah Sukhino Bhavantu. "Que todos os seres sejam felizes".

Patrícia Japiassú.
Mestre de Reiki Usui . Renascedora.
Facilitadora em Vivências
Desenvolvedora Pessoal.

www.healinghands.com.br
Youtube: youtube.com/pjapapiassu
SoundClound: Patrícia Japiassú

16 de novembro de 2015

Seguindo o que os Gurus nos ensinam sobre alinhar nossa Integridade Interior, em alguns momentos de minha vida aceito o desafio de ficar por um tempo em silêncio, o que é sempre muito revelador. Este é o momento em que presto atenção em buddhi, a inteligência superior, a razão que nos conduz à verdade e aos desapegos.

Este é o encontro com a liberdade. O incrível é realizar que somos nós mesmos, inconscientemente ou imersos na bolha da loucura do dia a dia, que nos embolamos e acabamos por ir em desencontro desta liberdade, que nos chama e está sempre disponível para nos ser apresentada.

A mente sensorial, os mayas, nos aprisionam e isto é fato. Quando nos damos conta, nos pegamos lá, nesta prisão de nós mesmos.

Sermos como Arjuna, firmes na luta, atentos aos sinais, com coragem e honestidade de seguir na luz, no propósito de ser livre, é estar na conexão com o divino.

Somente no caminho da disciplina, usando nossa energia vital para o sadhana, é que podemos ir de encontro ao silêncio em que tudo nos é revelado, em que nos banhamos em luz, em que as revelações são mostradas. Um poder que está em nós e que é capaz de milagres.

Tudo nesta vida é treino, é desenvolvimento e leva um tempo para amadurecer, criar raízes e se firmar. E, no caminho de encontro à Paz do Eu, não é diferente. Saber e reconhecer isto faz diferença em nossos sistemas de crenças, que quase sempre têm o perfil de autopunição e cobrança extrema.

O silêncio, nestes momentos, me ajuda, me leva ao espaço interior do meu EU, me acolhe e me dá um caminho: o acolhimento, aquele que só vindo de mim mesma me completa. Realmente, tudo está em nós e é com esta certeza que eu sigo em meu treino de nutrir e buscar a minha paz nesta vida.
E que assim seja para todos.
Que possamos encontrar em nós a fonte.
A fonte da Paz do EU.

Seja a fonte. Jay Guru Deva.
A Paz do Eu. Tudo de OM śāntiḥ. शान्ति
Lokah Samastah Sukhino Bhavantu. "Que todos os seres sejam felizes".

Patrícia Japiassú.
Mestre de Reiki Usui . Renascedora.
Facilitadora em Vivências
Desenvolvedora Pessoal.

www.healinghands.com.br
Youtube: youtube.com/pjapapiassu
SoundClound: Patrícia Japiassú

09 de novembro de 2015

Em um momento de desconforto, que sejamos o espaço onde os sentimentos correspondentes dolorosos vêm e vão. Afinal, até o que é prazeroso vem e vai. E, da mesma forma, precisamos ser o EU entre estes espaços. Deixando ir e vir, fluir e ser, simples assim. Por vezes desconfortável, pela alegria do que já foi ir e do incômodo do que vem e possa estar, mas sempre revelador. Isto é zen!

Seja a fonte. Jay Guru Deva.
A Paz do Eu. Tudo de OM śāntiḥ. शान्ति
Lokah Samastah Sukhino Bhavantu. "Que todos os seres sejam felizes".

Patrícia Japiassú.
Mestre de Reiki Usui . Renascedora.
Facilitadora em Vivências
Desenvolvedora Pessoal.

www.healinghands.com.br
Youtube: youtube.com/pjapapiassu
SoundClound: Patrícia Japiassú

02 de novembro de 2015

Ao meu pai celestial , anjos, legiões da luz, ajudantes espirituais e à bondade divina...
Os convido para entrar em minha casa e purificar meu lar pela divina presença da proteção do altíssimo, abençoando todas as minhas relações, amparando minha saúde, iluminando meu desempenho profissional, fortalecendo minha espiritualidade, defendendo-me do combate e acolhendo meu coração.

Aos anjos do amor, anjos da paz, anjos da saúde e da proteção divina, venham todos!

Anjos da justiça, anjos da compaixão, anjos da alegria, estou pronta a seguir, me levantar e servir!

Eu confio, eu agradeço, eu entrego, eu descanso do ego e eu me coloco à disposição do chamado da luz !

Assim é. Assim está selado.

Seja a fonte. Jay Guru Deva.
A Paz do Eu. Tudo de OM śāntiḥ. शान्ति Lokah Samastah Sukhino Bhavantu. "Que todos os seres sejam felizes".

Patrícia Japiassú.
Mestre de Reiki Usui . Renascedora.
Facilitadora em Vivências
Desenvolvedora Pessoal.

www.healinghands.com.br
Youtube: youtube.com/pjapapiassu
SoundClound: Patrícia Japiassú




Outubro de 2015

26 de outubro de 2015

Desabafar chorando é bom, refletir sobre tudo é melhor, mas a superação tem que imperar
(autor desconhecido) Como dizia Jung: “O sofrimento precisa ser superado e o único meio de superá-lo é suportando-o”. Às vezes nos vemos em uma situação em que as pessoas com quem mais contávamos para que estivessem ali, em estado de presença, em plena atenção e carinho ao seu lado, por algum motivo, "evaporam". Ou ainda estão ali, mas sem estar de verdade.

Há outras com as quais não é preciso falar nada: apenas em plena atenção ao seu EU, se colocam à disposição com um olhar de amor, um “oi”. Outras, ainda, que você nem imaginava, se predispõem e passam a estar ali presentes, sempre em atenção ao seus dias. E aquelas com quem você já sabia que pode contar se revelam ainda mais grandiosas parceiras da amizade, da atenção plena ao outro. Surfar e "experimentar" as amizades e os amores na vida é isso: alguns sabem doar, outros só receber; outros nem sabem como fazer nenhum dos dois; e outros são verdadeiros mestres em ambas as situações, independentemente do grau da relação íntima.

O exercício de não julgar, não cobrar e não se chatear é uma grande oportunidade nesses momentos em que podemos estar fragilizados e nos sentimos sem aquele apoio desejado ou sem o estado de presença daquela pessoa em especial, com quem você contava ou esperava.

Nessas situações, a atenção deve ser em nós mesmo. SEMPRE. Assumindo 100% de nossa responsabilidade sobre a cocriação de tudo ao nosso redor. Podemos mudar alguns de NOSSOS padrões , como por exemplo alinhar o grau de expectativas e projeções que temos em nossas vidas, nos outros e até mesmo filtrar quem você quer que esteja ao seu lado. É importante perceber como você está pedindo para as pessoas se comportarem para que se encaixem em sua realidade íntima, naquela memória em desarmonia que você vibrou e assim entrou em ressonância com esses irmãos.

Deveríamos olhar demoradamente para nós próprios antes de pensarmos em julgar os outros Molière
Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas, satisfazê-los. Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro.
Dalai Lama

Jay !

Patrícia Japiassú
Mestre de Reiki Usui.
Terapeuta Holística. Renascedora.
Desenvolvedora Pessoal.

19 de outubro de 2015

Um amigo me chamou pra cuidar da dor dele guardei a minha no bolso e fui...
(autor desconhecido)

Amigos fiéis, amigos verdadeiros, amigos presentes, amigos irmãos... Quem tem uma benção dessa na vida tem todo recurso de cura ao seu dispor: AMOR. E com esse dínamo, com essa inspiração e acolhimento, que só realça nossa força interior, aquela dor no momento pode até não mudar, mas se a usarmos de forma inteligente, algo em nós muda... A dor passa, o sorriso chega e tudo vai se ajustando e integrando na grande onda de emoções, fases e momentos, que é o viver.

Afinal, não há mal que perdure nem felicidade continuamente eterna. Somos o espaço que navega entre dois polos. O observador do tudo, de tudo e do todo.

Salve a dor, que vem para organizar algo; salve os amigos, que são o espelho da alma fraterna.
"Levanta-te e luta"
Krisnha para Arjuna no Bhagavad gita

Jay !

Patrícia Japiassú
Mestre de Reiki Usui.
Terapeuta Holística. Renascedora.
Desenvolvedora Pessoal.

12 de outubro de 2015

Pois foi assim... Um dia levantei e decidi não mais deixar de agradecer todo dia, seja no momento que for, durante a tempestade que vier, chorando litros ou sorrindo mares... E aí, nesses dias em que mais sinto a fé da gratidão, os anjos me olham e me tocam, me mandando nuvens lindas de sinceros amigos, me enchendo de amor, daquele que nutre a alma, seja com um simples olhar, abraço ou mensagem! Ah... As benções que nos vêm...

Experimente: agradeça, sempre, seja no momento que for! E receba o amor que vem, cristalino lá dos céus ! Com este amor, nunca nos sentimos sós.

Jay !

Patrícia Japiassú
Mestre de Reiki Usui.
Terapeuta Holística. Renascedora.
Desenvolvedora Pessoal.

05 de outubro de 2015

Sem dúvida, há muitas facetas no processo da criação. O plano divino sempre se revelou e vem se revelando. Afinal, quem está neste plano é cocriador de um projeto maior. Vou dar minha sincera visão com relação a todas as energias de "cura" que são canalizadas por todos nós, tendo ou não uma iniciação espiritual, sendo ou não da dimensão x ou y , com ou sem mantra, yantra, geometria sagrada – e temos várias: cura prânica, cura reconectiva, Johrei, passe, Karuna Reiki, Magnified Healing, dentre tantas outras. Cura é uma palavra forte, pois para a cura verdadeira haver, é preciso uma integração entre todos os corpos e consciências. O próprio indivíduo é um participante ativo do processo, com seus pensamentos desapegados, resilientes e positivos. O que quero dizer é que todos nós somos agentes de nossa "cura", ou melhor, harmonização. Não existe, mesmo, pó mágico algum que equilibre 100% um irmão encarnado nesta dimensão. Todas as curas energéticas e até mesmo a força do pensamento do indivíduo são formas de evolução para a ascensão que caminhamos, todos, indo cada vez mais próximo à fonte original. E nesse processo cada um leva seu tempo.

Fonte esta que é uma só e que ninguém tem como determinar como é, verdadeiramente. Tudo vem do alto. Tudo é divino. Todas as ferramentas energéticas são poderosas. Algumas são refinadamente explicadas, com muitas informações técnicas; outras defendem que vêm da dimensão A ou Z; há ainda as que aceleram isso ou aquilo. Enfim, se fosse assim, bastaria existir apenas uma técnica e todos ficariam plenamente harmonizados nesta dimensão e consequentemente, no meu entendimento, desencarnados.

Seja pela justificativa e explicação que for, cada uma dessas técnicas maravilhosas que nos são disponibilizadas por lindos seres, nossos mestres, todas são divinas e maravilhosas e todas harmonizam. Para uns, é preciso crer que ela vem da dimensão de luz Z; para outros da falange Y; para outros apenas de sua própria e MAIOR força de harmonização, que é a SUA própria compaixão. São muitas ferramentas e cada uma tem uma forma de se apresentar para o canal multiplicador e também uma forma de ser percebida por quem a recebe. A harmonização ideal e mais apropriada para cada um é aquela que toca o seu coração. Sentimos verdadeiramente, por ressonância, empatia em relação a uma técnica ou a grupo delas, independentemente de como seja a explicação científica ou espiritualista. Pois se é para falar bonito, explicarmos academicamente como a energia A ou Z harmoniza o ser, existem mil formas de distrairmos a mente do indivíduo pelo entendimento que reforça no ego.

Tudo é bem mais simples... Basta sentir, basta quem está aplicando acreditar e quem está recebendo confiar, se entregar, se disponibilizar. Me lembra a história do Sr. José... Ele ia à igreja todo dia ao meio-dia rezar por dois minutos e saía. Apenas isso. Até que um dia o padre perguntou qual o motivo dele apenas ficar ali, ajoelhado no altar por dois minutos, e depois e ir embora. Sr. José respondeu que abria o seu coração e dizia: “Oi Jesus, eu sou o José e vim te visitar”. Um dia, ele acamado no leito de um hospital, todos percebiam que sempre ao meio-dia ele se sentava, puxava uma cadeira e ficava em silêncio por 2 minutos. Uma enfermeira um dia veio e perguntou quem ele estava recebendo. E ele disse: “Jesus. Ele vem até a mim, todo dia e fala: ‘Oi José, eu sou Jesus e vim te visitar’”.

No sentido universal, o amor é o poder divino de atração, que harmoniza, une e vincula. Seu oposto é a força de repulsão, a energia cósmica que materializa a criação a partir da consciência cósmica de Deus. A repulsão mantém todas as formas em estado manifesto através de maya, o poder da ilusão, que divide, diferencia e desarmoniza. A força de atração do amor contrapõe-se à repulsão cósmica para harmonizar toda a criação e, finalmente, levá-la de volta a Deus. Quem vive em sintonia com a primeira, alcança a harmonia com a natureza e com seus semelhantes, sendo atraído para a reunião beatífica com Deus.

Paramahansa Yogananda – O Romance com Deus

Jay !

Patrícia Japiassú
Mestre de Reiki Usui.
Terapeuta Holística. Renascedora.
Desenvolvedora Pessoal.

TOP